O Peso dos Comentários Maldosos

A comédia dramática “Gorda” encerraria temporada no dia 2 de maio, no Teatro Procópio Ferreira, em São Paulo, mas teve apresentações prorrogadas até 27 de junho. Não à toa…

Eu estive lá no último sábado (1º) e encho a boca para dizer que Fabiana Karla e elenco merecem ser assistidos, e você merece refletir sobre o comportamento da sociedade diante da história de Helena e seu namorado Tony. Ela é sexy, inteligente, divertida e está 30 kg acima do peso “esperado”. Ele é um executivo bem-sucedido que deixa os comentários maldosos dos amigos ganharem peso e interferirem em sua relação.

Eu me emocionei com a entrega de Fabiana no palco, mesmo quando havia piada no ar. Atrás dos comentários de auto-sabotagem da personagem, li superação e auto-confiança, com que claramente me identifiquei. Quanto ao final da história escrita por Neil Labute… Nossa, está difícil não contar! (risos) Mas posso comentar que meu coração apertou e não fui a única a chorar.

Logo que a atriz saiu de cena, a “roubei” para um bate-papo tocante, curioso e revelador.

Eu e Fabiana Karla, no Teatro Procópio Ferreira (Foto: Claudio Augustus)

– “Você aparece em cena com uma sensual, porém discreta, lingerie. Em seguida, fica de maiô, sem receio de exibir as pernas e a popa do bumbum para a plateia…”, provoquei. E ela:  “Eu e Helena somos bem resolvidas, mas sofri para fazer a peça, porque nunca fui ultrajada por ser gorda. Lembro que, na época da escola, sempre joguei vôlei e toquei na banda”, conta Fabiana.

Ao contrário da maioria, ela sempre foi uma gordinha enturmada, mas tem consciência do sofrimento pelo qual passamos. “Todo mundo tem o seu calcanhar de Aquiles e tenho um cuidado com a peça, porque ali eu lido com o preconceito, que pode ser do negro, do pobre, do cadeirante…”

Fabiana Karla (Foto: Claudio Augustus)

A atriz já ouviu histórias de amigos que foram rejeitados pela forma física. “Excluída da turma, uma amiga contou que já tinha 15 anos quando foi convidada para a sua primeira festa”, lembra. Além disso, espectadores a procuram para desabafar e pedir uma mensagem de consolo. “A pessoa precisa encarar atos preconceituosos de maneira que não a prejudiquem. O povo é cruel”, diz Fabiana.

Ela aproveita para contar que, assim como sua personagem no teatro, também gosta de se vestir bem. Com dificuldade para conseguir peças para o manequim 50, montou um quarto de costura em sua casa. “De vez em quando eu peço para a minha costureira, Marilice, fazer uns modelinhos. Ela já está comigo há uns dois anos”, conta, animada. A atriz ainda revela ser fã das peças da grife Kauê, de São Paulo, e DMelo e Valéria Costa, de Goiânia.

Ricardo Costa, Priscila e Camila Baena (Foto: Claudio Augustus)

Camila Baena, de 19 anos (à dir.), viu Fabiana Karla nos palcos do Teatro Procópio Ferreira em companhia da irmã Priscila e do cunhado, Ricardo Costa, de 25 e 27 anos, respectivamente. “Eu fiquei emocionada. Estou solteira por inúmeros fatores, entre eles o preconceito da sociedade e a minha timidez. Por isso, tenho feito tratamento para emagrecer”, revelou Camila, que com acompanhamento médico acaba de saltar do manequim 50 para o 46. Perguntei se ela achava mais fácil encontrar um namorado com o corpo em forma. “Vejo mulheres magras com gordinhos, como no caso da minha irmã, mas um magro com uma gordinha é raro”, explica. Então você quer paquerar magros ou malhados, e está lutando para se enquadrar nos padrões que eles, em geral, procuram? “Com certeza”, confessa ela.

Em seguida, Ricardo vibra pela namorada ser exceção e gostar da barriguinha que ele desfila por aí: “Orra… Que bom!”, comemora ele.

Patrícia, Roberta e Tereza Morelati (Foto: Claudio Augustus)

Nem todos estão dispostos ou veem a necessidade de emagrecer. Patrícia Morelati, de 39 anos (à esq.), deixou a sala do teatro chorando. O parceiro a deixou, porque “não teve força o suficiente para enfrentar a sociedade ao assumir o nosso relacionamento”, conta ela, e novamente se emociona. Patrícia estava acompanhada de familiares, que a enchiam de carinho, e também recebeu atenção especial de Fabiana Karla.

Beatriz Cirillo Amorim (Foto: Claudio Augustus)

Já Beatriz Amorim, de 30 anos, não tem maiores problemas com os quilos adicionais. “Eu já havia lido a crítica da peça, mas acho que não sofro preconceitos por ser gordinha”, disse, observando apenas que na hora de se vestir, não há muitas opções em lojas convencionais. “Gosto da Companhia da Moda e encontro peças do meu manequim, o 48, em seções da Renner e da Riachuelo. Mas não é fácil…”

Isabel Cristina (Foto: Claudio Augustus)

Isabel Cristina, de 42 anos, estava com o marido e a filha, e mostrou-se bem resolvida com o seu corpo. “Nunca fui magra e estou bem acima do peso, mas vim assistir à peça para buscar a mensagem de que, independente de como você é, tem que se sentir bem”, disse a simpática mãe de família, dona de um manequim 46.

Rodrigo e Luciane Lazarini (Foto: Claudio Augustus)

O que trouxe o casal Rodrigo e Luciane Lazarini, de 30 e 26 anos, ao teatro na noite do sábado? “A sinopse de ‘ Gorda’ é muito boa e o título é bastante chamativo”, disse Rodrigo. A mulher dele, Luciane, não passa por situações constrangedoras, nem reclama de preconceito quanto ao fato de formar um casal “ousado”. Ela é magra, e o namorado é gordinho: “Talvez, em alguma loja, os vendedores olhem um pouquinho diferente, mas nada que nos incomode”, conta.

Saí do teatro pensando na importância da boa estrutura emocional para que a gente conviva com os que não entendem e respeitam as diferenças, sem sofrer. Não é fácil… E para quem está em São Paulo, vale a pena ver a peça – nem vou contar o final para não estragar a experiência de vocês.

Serviço:

Gorda

Teatro Procópio Ferreira (670 lugares)

Rua Augusta, 2823 – Cerqueira César      Fone: 3083.4475

Horário: Sexta e sábado, às 21h30. Domingo às 19h

Preço: Sexta e domingo: R$60,00. Sábado: R$70,00

Na foto, o elenco completo da peça: Flávia Rubim (a magra), Michel Bercovitch (o apaixonado), Fabiana Karla (a gorda) e Mouhamed Harchouf (o amigo) (Foto: Divulgação)

Por hoje é só… Na próximo post, vou contar uma novidade do mundo das Plus Size!

Anúncios

Sobre blogfatshion

Modelo Plus Size, empresária e dona de um amor próprio que não tem tamanho, Carla Manso une o útil ao agradável ao escrever sobre moda para quem sonha em ser exatamente o que é.
Esta entrada foi publicada em Noias. ligação permanente.

35 respostas a O Peso dos Comentários Maldosos

  1. lucinha diz:

    Adoro a Fabiana! Estou encantada cada dia mais com as matérias, queria que houvesse uma todo dia, dá uma levantada no nosso astral. Por favor continue sempre escrevendo isto nos ajuda a vencer além do preconceito das pessoas, o nosso próprio que é bem mais destrutivo. Obrigado, muito obrigado mesmo, Carla. Estou me tornando uma gordinha muito mais vaidosa e confiante.

  2. Fernanda diz:

    Olá Carla ,

    Adoro as suas materias , meu marido é magro e eu sou bem gordinha , não vou negar que tenho vontade sim de emagrecer , mas não me incomoda muito o fato de ser gordinha ….

    um grande beijo.

  3. Luana diz:

    Tô doida para assisti também a peça. Quando que vem pra Salvador?

  4. Bruna diz:

    Adorei este blog! Conheci a pouco tenho mas já está gravado nos meus favoritos! Vc está de parabéns! Tbm sou cheinha mas estou me sentindo bem mais motivada com as mensagens passadas aqui pelo blog! Continue sempre assim! Parabéns!

  5. Cheila Ledovino Franco diz:

    adoro Fabiana Karla e tenho muito preconceito para comigo mesmo, pois sou gordinha e baixinha, por isso tenho vergonha até mesmo do meu marido.

  6. Ana Cabral diz:

    Fabiana! Você e D+ O que mais me deixa decepcionada é que nós gordinhas deveríamos ser mais unidas e ‘cuidar’ uma da outra literalmente e não haver esse tipo de coisa que normalmente acontece, sou mais gorda, ou sou mais magra… Fala sério! Estamos tudo no mesmo barco e se aceitando ou não, devemos respeitar uma a outra. Não importando quem ta mais ou quem ta menos.

  7. Fatima diz:

    nossa que maravilha de peça, espero um dia vi a se apresentada aqui em fortaleza onde moro bjoss.

  8. Rodrigo diz:

    Adorei a matéria! Parabéns pela sensibilidade e leveza, Carla! Esperemos que textos como esse tornem as pessoas menos preconceituosas. No final das contas, o que menos vale é ser saradão ou magérrima. Existem outros atributos que fazem toda a diferença.

  9. Adilson diz:

    Carla…vc é uma fôfa!!!!!

  10. Loredana diz:

    Sensacional, quero ver essa peça!

    beijos

  11. cleber fernandes diz:

    Não sou gordinho mas me ogulho da namorada que tenho ela gordinha mas e a melhor pessoa que eu ja me relacionei estou muito feliz com ela e jamais deixei alguem zombar de nos dois mesmo com a nossa diferença de peso….

  12. Adriana diz:

    Carla, meus parabéns pela iniciativa da coluna. Atualmente quase 10% da população brasileira é considerada obesa. Os números sobem ainda mais se considerarmos a faixa de pessoas com “sobrepeso” (que aumenta a cada dia decorrente de estereotipos impossíveis e pouco saudáveis divulgados pela midia). Um grande beijo para todas as gordinhas que enfrentam o preconceito do dia a dia com coragem, bom humor e melhor que tudo esbanjando beleza!!

  13. Lorena diz:

    Parabéns pela matéria, infelizmente já passei muuuiiiito por preconceito, já pesei quase 80 quilos, emagreci, mas o que vale é ser feliz, quem ama a gente, ama magra, gorda, cabelo curto, longo, com celulite ou sem, quem nos ama, simplesmente ama, independente destas coisas que a mídia impõe a nós.

  14. MAUCIRA diz:

    ESTOU LOUCA PARA ASSISTIR A PEÇA, QUANDO VEM PARA O RJ?

  15. Angela diz:

    Oi Carla, moro em Imperatriz-Ma, infelizmente espetáculos tão interessantes e q. envolve questões tão atuais como esta não chegam até aqui, ainda!!
    Adoraria ver sua peça! abraços

  16. Mila diz:

    Os gordos geralmente têm rosto bonito e irradia simpatia. Eu sim, sofri até bowling na pré adolescência e até agora sou discriminada por ser… feia. A beleza é o cartão postal da pessoa. Nada pior do que ser feio, pq é rejeitado, desprezado e até hostilizado.

  17. Walter diz:

    A atriz que esta fazendo esta peça com a Fabiana Karla é linda!

  18. Andre diz:

    Olhe, perdáo mesmo pelo trocadilho, mas adoro seus textos porque eles são muito leves.
    você escreve com doçura e é muito bacana ler seus textos.
    continue!!

  19. Ludi diz:

    Oi Carla! Amo seu blog!! Tem ajudado bastante!! No seu proximo post, ja que vai falar de novidades no mundo das Plus Size, você poderia dar algumas dicas pra quem quer ser uma?!
    bjão

  20. Lorena diz:

    boa tarde! gostaria do email ou do site da Fabiana Karla para que eu possa ver uns modelos de roupas p gordinhas….
    no aguardo. obrigada. Lorena

  21. Consuelo diz:

    Qndo a peça vem p/ o Rio?

  22. Laura diz:

    Sou magra, nunca gostei do meu corpo magro. Invejo os corpos das mulheres em geral, torneadas, femininas. Eu sempre fui um “palito de fósforo”, meu apelido é graveto. Já fiz consulta no endocrinologista e recusam receitar remédio para engordar. Diz os médicos que a meu peso de 50kg é compatível com a minha medida 1,60. Mas não estou satisfeita e agora estou me auto medicando. Quero ter corpo roliço, se ficar gordinha e vestir tam 48 ficarei feliz.

  23. Luciana Lana diz:

    Assim como acontece com vários assuntos relacionados ao ser humano, a obesidade tem deixado de ser um tabu e passou a ser colocada em pauta…
    Sofro preconceitos por ser gorda, por muitas vezes sinto rejeição por parte do meu marido e há muito sinto vontade de abrir a boca e falar e ouvir também…
    Vejo aqui uma ótima oportunidade de expressão!!!
    Bjos

  24. Marcia Reis da Silva diz:

    Infelizmente ainda não tive a oportunidade de assistir a peça, mas mesmo assim me sensibilizo com o assunto, pois atravesso um momento muito difícil: Júlia, minha filha , está sofrendo de distúrbio alimentar devido a comentários maldosos feitos na escola. Detalhe: ela tem apenas 9 anos. Precisamos acabar com essa “cultura” de que gordo não é feliz e nem bonito. Sou gordinha assumida e resolvida.

  25. Raquel diz:

    A Fabiana Karla é mesmo linda!

  26. Olha, eu conheço a Fabiana desde a época que ela fazia uma peça aqui em Recife chamada “Pingos de Amor Não Podem dar Certo na Luz da Manhã”, no Teatro Arlechino, e posso afirmar, ela nunca teve problemas com o fato de ser gordinha. Acho ela o máximo, e toda vez que a vejo na tv desejo toda a sorte e sucesso do mundo para ela.

  27. fabio diz:

    A Fabiana karla é linda, mas a Carla Manso é maravilhosa, sou apaixonado por vc fofinha….que vontade que dá …hehehe !
    beijos pra vc e pro filhão e bom final de semana linda

  28. Débora diz:

    Fiquei com tanta vontade de assistir a esse espetáculo!.Se um dia vier a Curitiba, com certeza irei!
    Fabiana KArla e Carla: vocês são lindas!

  29. Patrici Menezes diz:

    Fabi é ímpar… Adoooooorooooooooahhh!!!! Bjx S2

  30. A peça é muito boa, mas poderia ter um final diferente! rsrs – Adorei sua reportagem, adorei o seu blog!

    PArabéns pela iniciativa de se aceitar…. no momento estou tentando mudar, mas quem sabe um dia vou me aceitar do jeito que sou e foda-se os outros! rsrsrs

    Parabéns pelo trabalho
    Beijos

  31. silvia catalan ferreira diz:

    Finalmente as gordinhas estão aparecendo, o mundo está mudando o conceito e isso é muito, bom pena que moro no interior e não terei como assistir a peça, gosto muito de teatro, um grande abraço a todos

  32. Gizelli Sousa diz:

    Eu apaixonei foi no vestido da Fabiana Karla! Quero um igual!

  33. cris diz:

    adoro a Fabiana Karla é maravilhosa, linda, transmite paz, generosidade
    é como poder acreditar na palavra “gente”

  34. Rita Rodrigues diz:

    Muito legal, pretendo assistir a peça e dou o maior apoio para quem quer ousar e criar lojas ou produtos voltados para os outros “sizes” pq o que algumas lojas e marcas tem feito até hoje é uma grande exclusão fabricando até o 44 que segue o padrão de cada confecção.Graças a Deus isso está mudando…espero que as roupas para malhação também sigam esta tendência pq na hora de malhar não escontramos com facilidade peças que não nos deixem ridiculas ou com aparência de ultrapassadas somente com moletons.abço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s